sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Atenção!!! Esteticistas do Estado do Rio de Janeiro e do Brasil.


O Jornal Hoje da Rede Globo de Televisão fez uma matéria tendenciosa e unilateral, sem critério de de ouvir os dois lados da questão abordada.
Ocorre que no dia 5 de agosto de 2015 foi para o ar a matéria do Jornal Hoje às 13:20 Estética" Técnica que permite reduzir gordura localizada pode oferecer riscos à saúde". A matéria reproduzia uma aplicação de " Criolipólise" por uma Dermatologista de Cuiabá MT. A médica afirma que a técnica " você tem um congelamento das células de gordura como se fosse a morte das células de gordura e ela acaba sendo eliminada naturalmente, em torno de dois a três meses, pelo próprio corpo”, explica a dermatologista Elaine Kunze".
Nosso parecer sobre Criolipólise:
Crio = frio, lipo = gordura, lise = quebra
A quebra de gordura através do frio. Usando tecnologia avançada arrefecimento (crio), o dispositivo de segurança tem como alvo a camada de gordura e cristaliza lentamente processo. O adipócito célula de gordura provoca a degradação (lise) pelo estímulo físico do frio na célula.
O procedimento criolipólise método eletro-estético por sucção não invasivo, com a finalidade de cristalizar por resfriamento os adipócitos (células de gordura) por meio não cirúrgico.
O primeiro estudo humano apareceu em 2009, quando Coleman et al. apresentou resultados relatados após criolipólise. Vem sendo aplicado em uma única sessão para dez pacientes, cada paciente teve seu próprio controle. Cada sessão demora menos de 1(uma) hora e não requer anestesia. Indivíduos com um único tratamento tiveram uma redução de 20% depois de dois meses a redução foi de 25% em seis meses da camada de gordura. Avaliado por ultrassonografia reduziu em 40%.
A redução da célula adipócito é realizada, através da estimulação do corpúsculo de krause (receptor sensorial). Sob ação de ondas de frio no tecido cutâneo, o organismo reage por vias reflexas, mobilizando energia depositada no tecido subcutâneo sob forma de gordura. Reduzindo a espessura do panículo adiposo, há processo de catabolismo nos depósitos de gordura . A mobilização da gordura em contato com o frio, resulta no "fenômeno de escape" (hunting response) de Levis.
O efeito lipolítico do tratamento aparece a cerca de dois a quatro meses. Principalmente aplicável para protuberâncias discretas de gordura (culote).
Faz sucção e congelamento da gordura localizada em uma temperatura aproximadamente de 10ºC a 5ºC. As reações cutâneas são hiperemia e resfriamento da área tratada.
Tempo de aplicação 10 ~ 90 minutos
Ajuste do vácuo 1 ~7 níveis ajustáveis
1MHz, 3 MHz, 10 MHz
Temperatura de 5 a + 5ºC, classificação de precisão é de 0,1ºC
Cavitação parâmetro:
Punho: 25 khz cavitação, 40 khz cavitação
Energia: 3 para 6w/cm 2, pode ser ajustado
Definição de queimadura no tecido cutâneo
Queimadura é a lesão dos tecidos cutâneos orgânicos, decorrente de trauma térmico, químico, elétrico ou radiativos. Esses traumas podem destruir parcial ou totalmente o tecido de revestimento, e até mesmo atingir músculo.
Queimadura de 2º grau compromete tanto a epiderme como a derme superficial e profunda, favorecendo, o surgimento de "BOLHAS" (flictenas). Na queimadura de 2º grau a parte atingida é a derme superficial.
Queimadura de 3º grau Acomete todas as camadas do tecido de revestimento ( epiderme, derme, tecido subcutâneo. podendo afetar músculos e ossos).
Avaliação queimadura de 3º grau:
Apresenta-se como uma lesão de espessura total com aspecto esbranquiçado, duro, inelástico. Tanto pode ser causada pelo longo tempo de exposição intensa aos agentes físico ou químico, como por curto tempo.
Conduta e descrição da aplicação errada criolipólise
Avaliando a imagem da queimadura na minha experiência ela é de 2º grau. O que deve ter ocorrido provavelmente foi falta de treinamento da técnica aplicada. Também a calibragem do equipamento e manutenção do mesmo. Já que esses equipamentos são de aluguel e de uso constante.
Cabe ressaltar que, a afirmação da aplicação por um Esteticista de forma indevida, sem que tenha feito a comprovação da diplomação do profissional em tela. Sem que tenha feito uma denuncia formal de lesão corporal, a fim de justificar tal reportagem de acusação da categoria de estética. Trazendo dano moral para todos os Esteticistas brasileiros. Devido o jornal ser de abrangência nacional. Ouvindo apenas a representante da Sociedade Brasileira de Dermatologia de Cuiabá.
Esteticista tem formação técnica e graduação. Também vasto conhecimento de anatomia, fisiologia, histologia e eletro estética. Conforme grade curricular das escolas e universidades que oferecem os cursos de estética e graduações. Lembrando que no Mato Grosso temos Universidades com a graduação em Estética. Também que a FEBRAPE na pessoa da sua Presidente Sra Sandra Bovo esteve em conversa com a Vigilância Sanitária Estadual devido as denuncias de perseguição da categoria dos Esteticistas no Mato Grosso.
Existem no Brasil falsos médicos, falsos Esteticistas. Dessa forma, para que a denúncia seja isenta de tendência. Exige-se a pesquisa, investigação, a fim de divulgar tal fato de forma comprovada. Evitando ser leviano, quando expõe uma categoria por inteiro.
Importante demonstrar que, todas as tecnologias fartamente expostas em feiras de beleza e estética pelo país são comercializadas para qualquer indivíduo, não sendo exigido diplomação para tal compra/venda. Um absurdo enorme. A denuncia já foi feita a ANVISA várias vezes pela FEBRAPE e, até a presente data nada foi feito em relação ao comércio dessas tecnologias.
Podemos citar os equipamentos importados da China, que não tem registro na ANVISA e estão sendo comercializados livremente no Brasil.
Acusar uma categoria, sem a devida investigação dos fatos é no mínimo anti ético.
Não justificamos o erro de nosso profissional Esteticista, pois acidentes ocorrem, mas antes de uma acusação o mesmo deve ser identificado para as devidas punições nos âmbitos judiciais e profissionais.
Esteticistas não são submundo da saúde por não ter um Conselho Profissional. Não é culpa nossa, pois nossa parte fizemos. Encaminhamos o pedido a Presidência da República, a fim de processar falsos Esteticistas por exercício ilegal da profissão, através de uma autarquia civil Conselho Profissional.
Diante do exposto exigimos retratação da Rede Globo de Televisão, a fim de sanar o dano moral a nossa categoria. Queremos o boletim de ocorrência dos fatos, para levar essa questão adiante pela FEBRAPE no Estado do Mato Grosso Cuiabá. Honrando os Esteticistas formados e graduados que não merecem essa péssima exposição na mídia de seus serviços prestados a sociedade brasileira.
Rosângela Façanha
Presidente do SINDETTERJ
Tecnóloga em Estética

Nenhum comentário:

Postar um comentário